January 28, 2021

Wilma Levil, dona desta pousada localizada às margens do rio Imperial, na rota fluvial navegável Carahue, na região de La Araucanía, Chile, entrega “energia, brilho e vitalidade” no seu serviço, transmitindo a energia do setor.

Desde muito jovem, Wilma Levil Carrillo, hoje com 35 anos, sonhava que os turistas que viessem à terra onde ela nasceu –Nehuentué– pudessem desfrutar, através de seus olhos, a beleza do território. Criada localmente, especificamente no setor de Cullinco Bajo, km 12 da Região de La Araucanía, Chile, Wilma sabia que a localização de seu empreendimento Omilén Antü (Raios de Sol) era o lugar perfeito para aproveitar as riquezas naturais do campo.

Ao terminar os estudos secundários na escola Comercial de Carahue, iniciou a carreira técnica em Administração, que meses depois decidiu abandonar. Anos depois, casou-se, fruto do qual hoje tem quatro filhos. 

Em busca do que estudar tentou em outras áreas, até que em 2016 se formou em Serviço Social, que nunca praticou. Foi durante o mesmo ano que as palavras de sua professora “grandes sonhos, grandes resultados” fizeram sentido e a levaram a iniciar seu empreendimento turístico na área em que está há quatro anos. 

”Sonhei grande, queria fazer algo diferente, não pensei que fosse apenas um negócio, queria fazer parte de mim, prestar um serviço acolhedor, harmonioso, cheio de detalhes, pensado em estar desconectado com tudo, onde é possível desfrutar e se inspirar ”, diz Wilma. 

Seu marido, Osvaldo Arias, decidiu largar o emprego para apoiá-la em sua empreitada. Atualmente, ambos administram os serviços prestados pela Omilen Antü Carahue, enquanto seus filhos também colaboram nas tarefas que o negócio pode exigir, desde receber turistas até buscar lenha para o serviço. 

 

Seu selo

Energia, brilho e vitalidade são as palavras fundamentais que Wilma promove em Omilén Antü, um dos empreendimentos que unem a Rota Fluvial Navegável de Carahue, ao longo da bacia do Rio Imperial. 

Um investimento que a princípio serviria para as atividades agrícolas da família, mas que, no entanto, acabou sendo utilizado para a construção dos primeiros domos de hospedagem e das tinajas (são como tinas), ponto de partida que permitiu a Wilma e sua família dar continuidade aos negócios. Posteriormente, adicionou dois pods ou pequenas cabanas para duas pessoas; além de uma cafeteria. 

Desde a sua criação, os pilares da empresa familiar continuam sendo o espírito empreendedor. A oferta de alojamento, lazer e serviços de descanso são o ponto forte para oferecer aos visitantes a experiência de compartilhar um espaço para se ligar à natureza e carregar suas energias. 

‘‘Tenho paixão por acordar todos os dias e ver as conquistas, o que construímos como família, como me motiva a ideia de gerar espaços acolhedores, com cores, desenhos e formas que nos atraem. O carinho das pessoas, como elas valorizam os detalhes, os gestos, a natureza ”, explica Wilma. 

Entre as projeções futuras que esta empreendedora espera consolidar, está a instalação de um hotel turístico indígena e desta forma atrair mais visitantes ao local para que possam apreciar a cultura e as atividades da região. 

‘‘Me inspira todos os dias estar na minha casa, junto com o amor dos meus filhos, do meu marido e como eles dão valor ao esforço e o sacrifício. Todos os dias deixamos um pequeno pedaço de nós mesmos em Omilen Antü Carahue’’.