November 7, 2022

Com a colocação da primeira pedra de uma moderna multifeira, que considera 20 barracas para a Associação de Feirantes e, além disso, uma sede para idosos, o centro da Villa Mininco, no bairro de Collipulli, será revitalizada. A iniciativa também envolverá a recuperação de um antigo vagão de trem, para capturar a tradição ferroviária da área.

Com uma cerimônia onde a primeira pedra foi colocada, a construção de uma nova e moderna multifeira para 20 empreendedores locais começou na Villa Mininco, bairro de Collipulli, permitindo à cidade um novo impulso no seu desenvolvimento econômico e na melhoria das oportunidades para seus habitantes.

A obra, que será executada em parceria entre a CMPC, o Desafío Levantemos Chile, a Prefeitura de Collipulli e, principalmente, os moradores do setor, envolverá uma construção de 420 m2, principalmente em madeira, com um prazo de execução de 90 dias. Estará localizado em frente à Praça de Armas, e será acompanhado por uma sede para idosos do setor.

Pablo van Treek, coordenador da área de construção do Desafíou Levantemos Chile, explicou detalhes do projeto: “Estamos entregando um novo espaço público, ao lado da Praça de Armas da Villa Mininco, que atualmente não está em uso. Fizemos isso trabalhando com a comunidade, é um projeto deles, planejamos com eles e com a equipe de construção do Desafío Levantemos Chile, com a CMPC e a com a comunidade da Villa Mininco”.

O trabalho será realizado por uma Pyme local, chefiada por mulheres. Yubitza Hernández, representante legal da construtora Vásquez y Hernández SPA, detalhou o projeto que está por vir: “Na realidade, não acreditávamos que iríamos conseguir, mas aqui estamos agradecidos, porque nos acompanham e nos ajudam a crescer como mulheres empreendedoras. Contrataremos 25 pessoas, todos moradores da Villa Mininco e arredores. É o nosso primeiro grande projeto, então estamos ansiosas e nervosas, mas muito felizes em poder comemorar a entrega.”

Felipe Alveal, vice-gerente de Assuntos Corporativos da CMPC, disse que “a Villa Mininco tem uma identidade florestal, uma identidade agrícola, bem como uma identidade indígena e ferroviária e, nesse sentido, todos esses atributos serão refletidos neste espaço, pois a construção da multifeira e da sede será feita de madeira. Por outro lado, há um vagão que está abandonado que será resgatado para uso comunitário e, também, promoverá a melhoria da qualidade de vida dos moradores com a venda de hortaliças e diferentes produtos da área”.

COMUNIDADE ORGANIZADA

Na colocação da primeira pedra também participou o prefeito de Collipulli, Manuel Macaya, e destacou que, “este é um grande projeto que beneficia empresários, pequenos agricultores e principalmente nossos idosos, que amanhã terão uma sede decente no coração da Villa e isso é muito importante, trabalhando juntos para que os vizinhos tenham um lugar decente para oferecer seus produtos, que com esforço e sacrifício fazem nossos empreendedores.”

Marisol Rodríguez, coordenadora da mesa tripartite da Villa Mininco, confirmou que há dois anos estavam trabalhando nesse projeto: “estamos muito felizes, porque essa ideia nasceu e foi mantida ao longo do tempo e hoje, definitivamente, já estamos dando o pontapé inicial. Por isso estamos felizes, orgulhosos do trabalho que vem sendo feito em equipe, na participação tanto do município, dos dirigentes e da CMPC”.

Alicia Gutiérrez, presidente do Comitê de Feirantes da Villa Mininco, expressou sua alegria com o início das obras: “Temos barracas de legumes, roupas, mote con huesillo (um tipo de suco de damasco com trigo de milho) e de outras coisas. Aqui trabalhamos unidos, e por isso se um parceiro falta, nós emprestamos a posição para outro vizinho. Aqui os vizinhos podem trazer suas tortillas (um tipo de pão), mote com huesillo, pancito amasado (pão de forno), então queremos convidar as pessoas do entorno em trabalhar conosco e nos visitar. ”

Rosa Galdames, presidente da Associação de Idosos, Lidia Godoy, expressou sua alegria com a construção da nova sede para seus associados: “Ainda não acredito, mas já é uma realidade. Hoje a primeira pedra foi colocada e isso é fantástico, é um sonho que não achamos que seria realizado tão rapido e que é para nós uma grande alegria, e queremos chegar lá para inaugurar e comemorar e fazer coisas muito positivas com todos os nossos avós.”

Além das obras já iniciadas, no futuro estão sendo feitos trabalhos para geração de áreas verdes e o resgate da estação ferroviária, para continuar com a aliança pública, privada e de bairro, que já está gerando o desenvolvimento de empreendimentos locais.