August 19, 2020

Com o objetivo de conhecer em campo a situação local vivida em decorrência da crise sanitária, o subsecretário de Redes Assistenciais, Arturo Zúñiga, esteve na província do Biobío a fim de visitar o hospital de campanha, habilitado nos antigos escritórios da CMPC na cidade de Los Ángeles, no sul do Chile.

Na ocasião a autoridade assinalou: “Este hospital de campanha surge como apoio clínico no contexto da pandemia e vemos como um recinto de escritórios se transformou em um verdadeiro hospital. Estamos profundamente agradecidos à companhia porque, além da elaboração de máscaras, disponibilizou este hospital de campanha. Isto mostra o bem que a combinação entre o público e o privado faz à cidadania, aos pacientes e ao país”.

Nesta oportunidade a visita ocorreu na presença do governador da região do Biobío, Sergio Giacaman, com quem o executivo percorreu as instalações que foram habilitadas a fim de descongestionar o Complexo Assistencial Dr. Víctor Ríos Ruiz durante a pandemia da covid-19.

Desde que o hospital de campanha abriu suas portas, recebeu um total de 88 pacientes, encontrando-se atualmente com 23 usuários hospitalizados em atendimentos de baixa e média complexidade.

Felipe Alveal, subgerente de Assuntos Públicos da CMPC Celulosa afirmou: “Esta visita reafirma o compromisso que temos para com a comunidade. Estamos contentes de fazer parte das parcerias público-privadas que beneficiam os moradores da província do Biobío e são um apoio nesta crise sanitária”.

É importante indicar que o funcionamento do hospital de campanha busca fortalecer a rede pública de atendimento de saúde e dar resposta oportuna e gratuita a todos os pacientes da província do Biobío que necessitem completar tratamento médico em atendimento integral e prestações como administração de tratamento oral e endovenoso, oxigenoterapia, atendimentos de fisioterapia, psicologia e assistência social, serviço de farmácia hospitalar para armazenamento e dispensa de medicamentos em atendimento integral, sala de reanimação em caso de usuário com risco vital, sala de procedimentos, necrotério, para trasladar corpo de maneira transitória, e consulta de especialidade por telemedicina.