May 24, 2021

Oito meses de trabalho e coordenação com diferentes atores em cada uma das regiões de Collipulli, Laja, Los Ángeles, Mulchén y Nacimiento já estão dando seus frutos. Ao final de abril, a iniciativa “Reciclaje Casa a Casa” do programa “Comunas sin Basura” já conta com 1.000 inscrições, ou seja, umas 4.000 pessoas que estão fazendo reciclagem domiciliar.

As inscrições por município chegaram a 108 residências em Collipulli, 237 em Laja e 77 em Los Ángeles, 251 em Mulchén e 336 em Nacimiento. Participações que, somadas, conseguiram reavaliar 8,9 toneladas de resíduos (detalhes da coleta no gráfico).

“Estamos muito felizes com os resultados alcançados, principalmente considerando que começamos a implementar essa iniciativa há oito meses, em meio à pandemia. Temos certeza de que os moradores das cinco regiões querem participar e gerar ações que contribuam para um bem comum, que é a gestão sustentável dos resíduos e o cuidado com o meio ambiente ”, explicou Javier Peró, gerente geral da Kyklos.

 

Fonte: Kyklos

 

A HISTÓRIA. O “Reciclaje Casa a Casa” teve início em agosto de 2020, com uma primeira etapa de logística reduzida (cerca de 50 residências por comuna) para observar o comportamento dos moradores das cinco regiões. Para isso, foram alcançadas seis vilas, conseguindo retirar um total de 1,3 tonelada de resíduos em dois meses.

Felipe Alveal, gerente adjunto de Assuntos Corporativos da CMPC, explica que um dos desafios do programa foi equilibrar dois dos valores mais profundamente ancorados na gestão da Companhia: a segurança das pessoas e o cuidado com o meio ambiente. “Nós nos perguntávamos se era a hora, mas estávamos confiantes de que era possível conciliar o cuidado com as pessoas no contexto da pandemia com o cuidado com o meio ambiente. E os resultados que observamos mostram que foi uma boa decisão ”.

È que um dos benefícios da iniciativa é a separação dos recicláveis ​​desde a origem (casas) e sem a necessidade de interação com outras pessoas. Isso porque um colaborador da Kyklos se encarrega de traçar um roteiro para percorrer as diferentes vilas em busca dos recicláveis ​​que ficam nas grades da beneficiária.

Ana Robles, presidente do JJ.VV. de Villa La Granja de Mulchén, diz que “antes, jogávamos no aterro, que está prestes a encher, com muito por fazer. É um benefício para a comuna ”. Benefício que tem maior abrangência em dois recicláveis: PET e papelão: o primeiro com 31% do total retirado e o segundo com 37%, o que também está de acordo com os números nacionais de reciclagem doméstica.

PRÓXIMOS PASSOS. O atual trabalho do programa “Comuna Sin Basura” como do “Reciclaje Casa a Casa” consiste em fortalecer o processo por trás da reciclagem, ou seja: gerar pontos de estoques nas regiões, trabalhar com os gestores locais para que eles possam se comprometer na valorização, bem como continuar o trabalho da cultura tanto com as crianças e jovens, como com as lideranças sociais.

Especificamente, em relação aos gestores locais, atualmente, estão sendo levantados casos de pessoas interessadas na área de reciclagem e habilitação de espaços de trabalho. Além disso, está sendo trabalhado o incentivo nas vilas que participam do programa “Reciclaje Casa em Casa”, além de trabalhar diretamente com os professores das escolas das regiões para iniciar a sensibilização precoce de meninos e meninas. 

“Trabalhar nas comunidades é construir a confiança das pessoas, gerar acordos e cumpri-los. Nesse sentido, a nossa promessa tem sido trabalhar a gestão sustentável dos resíduos a nível territorial e esse é o trabalho que cada um de nós desenvolve diariamente no vínculo com as comunidades do território”, conclui Camilo Acuña, Subgerente de Desenvolvimento Territorial de Kyklos.

“Chile Sin Basura” é uma comunidade que compartilha o objetivo de gerar mudanças na gestão de resíduos. Para isso, tem conseguido gerar trabalho tripartite (organizações públicas, privadas e sociais) em várias dimensões com ênfase na redução, reaproveitamento e reciclagem. Para isso, desde este ano tem sido desenvolvido um trabalho muito próximo com os municípios a partir de um Roteiro, ou série de ações, para avançar no desafio das Regiões sem Lixo.