June 18, 2020

Sempre com o objetivo de ajudar no atendimento às pessoas mais vulneráveis, no contexto da crise de saúde causada pelo Coronavírus, a Softys – afiliada da CMPC e fabricante de produtos de higiene e cuidados pessoais, como Elite, Babysec e Cotidian – fez uma doação de 100mil unidades de fraldas que ajudarão as famílias atendidas pela Teleton.

A instituição presta assistência a cinco mil famílias vulneráveis em todo o Chile e, durante a pandemia, os profissionais da área psicossocial da instituição detectaram uma série de deficiências que requerem ajuda urgente, sendo uma delas, a incapacidade de adquirir fraldas devido ao valor ou restrições de compra em quarentena. Em média, uma família usa oito pacotes por mês e gasta entre 20 e 60 mil pesos.

“Na Softys somos motivados a cuidar de pessoas e acreditamos que sempre é possível fazer mais por nossas comunidades. Há muitos anos fazemos parte da família Teletón e sentimos que, no contexto atual, nossos produtos se tornam necessários às famílias mais carentes. Entendemos que as fraldas são um produto básico para crianças e adultos que sofrem de incontinência e necessitam uma melhor qualidade de vida”, explicou Rafael Schmidt, gerente de negócios Tissue da Softys Chile.

O executivo também anunciou uma nova contribuição para Teleton, que será entregue nas próximas semanas, que consiste em 20 máscaras que serão distribuídas aos profissionais da instituição, especialmente para aqueles que exercem atendimento presencial nos centros de reabilitação.

A Softys patrocina e colabora com a Teleton há 29 anos e por isso o diretor do Instituto Teleton de Santiago, dr. Cristián Saavedra, ratificou a importância dessa ação para a instituição. “Muitas famílias no Chile viram reduzidas suas principais fontes de ingresso, e muitas delas perderam o emprego, que nesse contexto faz com que as fraldas sejam uma despesa importante. Entre nossos pacientes, temos um grupo com deficiências graves, paralisia cerebral com diferentes tipos de limitação de movimentos e também pessoas com diagnóstico de lesões na medula espinhal e mielomeningocele, que requerem fraldas. Portanto, essa doação beneficiará as famílias e ajudará a melhorar a qualidade de vida”.

As 100mil fraldas serão distribuídas às famílias Teletón em todo o Chile. A entrega dos primeiros 2.400 pacotes começou nesta semana em Santiago, Antofagasta, Concepción, Temuco, Copiapó, Talca e Valparaíso, e seguirá durante este mês.

Ruth Torres, mãe de Fernando, 3 anos, recebeu as fraldas em casa e, em relação à pandemia, ela diz que não sai há três meses com medo de que seu filho seja infectado, pois Fernando tem uma doença crônica nos pulmões. “Meu maior medo é que ele fique doente. Fernando usa oito pacotes mensais de fraldas. Essa doação me ajuda e me tranquiliza por um tempo”.

Para Gisela Basualto, mãe de Rocío Oses, 12 anos, a doação também é uma alegria: “A Teletón tem muitos filhos e é uma alegria que essas doações cheguem até nós. Por mês, gasto 60 ou 70 mil pesos em fraldas, antes de ir a Santiago comprar de um distribuidor, hoje tenho que comprar em Colina, a qualquer preço que eles tiverem”. Gisela acrescenta que, apesar de o município também lhe dar uma bolsa de fraldas, o auxílio é insuficiente