September 7, 2020

O envelhecimento representa um desafio para muitas pessoas. Esta situação, que merece uma análise cuidadosa, foi agravada pela pandemia Covid-19. E no caso da comuna de Puente Alto, que ainda não conseguiu sair da quarentena, realidade desta faixa etária, a mais vulnerável à pandemia, ainda requer atenção.

De fato, se for analisada a situação internacional, em que vários países da Europa declararam números mínimos de contágio, no último mês registaram-se surtos que os obrigaram a ativar os protocolos de quarentena. No caso do Chile, embora os casos de contágio não tenham aumentado drasticamente, também não diminuíram, situação que indica que devemos estar preparados e sempre alerta.

Neste cenário, o Município de Puente Alto reafirmou o seu compromisso com o cuidado e bem-estar dos idosos, instalando para eles uma Residência exclusiva.

É um lugar de permanência temporária para aqueles que deram positivo  para Covid-19, que visa fornecer alimentação básica, higiene, conforto e controle de sinais vitais para identificar fatores de risco que justifiquem uma eventual transferência para Centros hospitalares. “Esta é uma residência que permitirá que nossos idosos recebam um tratamento adequado, enfrentem a doença em condições dignas, protejam suas famílias e sejam responsáveis por toda a comunidade”, afirmou o prefeito Germán Codina.

Para prestar os devidos cuidados, o Serviço Nacional do Idoso conta com uma equipe de profissionais, técnicos e auxiliares, composta por uma enfermeira, 4 TENS, 10 cuidadores, 2 auxiliares de limpeza, 2 auxiliares de cozinha e 2 auxiliares de lavanderia, enquanto a gerência técnica está a cargo do município. Além disso, o programa conta com avaliações médicas diárias, nutricionista que elabora as atas dos pacientes de acordo com seu estado de saúde e operações semanais de higienização em todas as dependências.

De acordo com o que indica a autoridade sanitária, os idosos que ingressam nesta residência realizam uma quarentena eficaz durante 28 dias, visto que fazem parte da população de risco.

No último dia 19 de junho, foi assinado um termo de cooperação entre a Corporação Municipal de Saúde e a empresa CMPC, que está presente há 100 anos no município. Neste sentido a empresa contribuiu com uma doação de mais de 37 mil dólares, destinados única e exclusivamente à compra de insumos necessários à melhoria das instalações da Residência. “Não temos que baixar a guarda, devemos estar preparados para eventuais surtos e com esta contribuição para a residência, o que queremos é poder ajudar os idosos de Puente Alto, a população mais vulnerável desta pandemia, entregando-lhes um local seguro, confortável e digno onde serão acolhidos para evitar possíveis contágios”, expressou Guillermo Turner, gerente de Assuntos Corporativos da CMPC.

Graças ao apoio da empresa, a Residência Espejo de Puente Alto conseguiu colocar à disposição dos seus usuários e funcionários equipamentos de proteção individual, material de limpeza, sanitários portáteis para idosos com dependência moderada, gradeamentos para reduzir o risco de quedas noturnas, cadeiras ergonômicas na sala de jantar, materiais para exercícios físicos e cognitivos, poltronas, uma televisão, um kit de oxigênio portátil, um freezer para guardar alimentos, móveis e armários, uma carreta para transportar alimentos, uma máquina de lavar, um secadora e um recipiente de lixo, entre outros suprimentos.

A área onde foi implantada corresponde às instalações da Congregação San Viator Clérigos que, através de um empréstimo temporário ao município, permite a utilização de duas casas para dar vida à Residência, destinada a beneficiar 26 idosos, podendo alargar entre 4 e 6 mais lugares para pessoas em situação de dependência grave, conforme considere adequado a diretora técnica do lugar.

Para condicionar o espaço cedido, o município realizou uma série de obras, que vão desde poda de árvores para entrada de ambulâncias, instalação de banheiro inclusivo para os usuários com dependência moderada ou severa, readequação da entrada da residência com rampa e gradeamento, instalação reformas de tubulações, entre outros. Além de adquirir travesseiros, toalhas, material de limpeza e lavanderia, material médico e alimentação, de acordo com as orientações nutricionais dos usuários.

Tudo isto permitiu a Puente Alto estar preparada para prevenir e enfrentar qualquer situação de saúde face às infecções por Covid-19 em pessoas idosas em situação de dependência