July 13, 2020

A pandemia causada pelo coronavírus não apenas mudou a maneira como a sociedade se relaciona, trabalha, mobiliza, compra, mas também a forma de estudo dos pré-universitários.

É essa realidade que estão vivendo os alunos da Escola de Formação para Ingresso ao Ensino Superior (EFIES), instituição – que em ação conjunta entre CMPC e Fundação Formando Chile – apoia os estudantes vizinhos da unidade industrial de Puente Alto, na Região Metropolita de Santiago do Chile.

Acostumados a aulas presenciais realizadas na fábrica da CMPC Biopackaging-Corrugados, os alunos tiveram que se adaptar às aulas virtuais devido à quarentena. No entanto, durante o primeiro semestre, alguns jovens diminuíram sua participação ou simplesmente a suspenderam porque não possuíam nenhum equipamento tecnológico que lhes permitisse acompanhar as aulas na íntegra ou de forma adequada.

Confiantes de que os jovens são o futuro da comunidade e do país, e que a crise não deve interferir na realização do sonho de ingressar no ensino superior, a CMPC doou 12 computadores a estudantes do EFIES para que possam continuar se preparando para a prova de ingresso universitário e, eventualmente, poder complementar os estudos assim que entrarem na universidade, instituto profissional ou ensino técnico.

Os equipamentos foram entregues na casa dos estudantes pelo subgerente de Assuntos Públicos da CMPC, Francisco Torrealba, e Carolina Araya, gerente de Recursos Humanos da planta Corrugados-Biopackaging.

O diretor executivo da fundação Formando Chile, Pablo Hormazábal, agradeceu à CMPC pela doação. “Diante essa pandemia, um grupo de estudantes não pôde se conectar porque não possui um computador ou tablete para estudar. Graças à contribuição da CMPC, entregaremos 12 computadores para aqueles que precisam, e que permitirá que eles se conectem as aulas e também ao programa Formando Chile. Estamos muito felizes e agradecemos esta contribuição extra da CMPC ”.

Amelie Saavedra, uma das 12 alunas do EFIES que recebeu um dos computadores disse que a frequência nas aulas era prejudicada porque estava dividindo o computador com mais três irmãos e às vezes era incapaz frequentar as aulas. “Foi uma grande surpresa receber esse computador da CMPC. Agora vou poder estudar sem problemas”.

Francisco Torrealba afirmou que “a CMPC está presente em Puente Alto há 100 anos. Vimos surgir várias gerações, a comunidade crescer e se desenvolver. Por isso, sabemos que com comprometimento e trabalho conjunto com a comunidade, grandes coisas podem ser alcançadas. É por isso que hoje temos o compromisso de apoiar jovens estudantes, que são o futuro da comunidade e do país, fornecendo a eles ferramentas que lhes permitam continuar seguindo o sonho de ingressar no ensino superior, de maneira que não seja frustrado pelas atuais condições causadas pela contingencia”.

EFIES em Puente Alto
O EFIES é um programa que busca fornecer ferramentas acadêmicas (matemática e linguagem pré-universitárias) e sócio emocionais (por meio de oficinas vocacionais, autoconhecimento e informações sobre bolsas de estudo e créditos), para que os jovens possam aumentar suas possibilidades de acesso à universidade, formação técnica ou institutos profissionais.

A iniciativa está sendo realizado pelo segundo ano consecutivo em Puente Alto, graças a uma aliança entre a fundação Formando Chile e a CMPC. Este ano, o programa começou em 29 de fevereiro e tem mais de cem jovens inscritos.

Devido à pandemia causada pelo coronavírus, as aulas presenciais foram substituídas por aulas virtuais com metodologias de trabalhos de matemática e linguagem que necessitam ser entregues semanalmente pelos alunos. No sábado, os professores realizam sessões de feedback para responder perguntas, comentar respostas e atividades desenvolvidas por eles.