January 5, 2021

No litoral da Araucania, a rota fluvial Carahue Navegável e seus 22 empreendimentos já estão preparados e esperando os visitantes. O trajeto da rota, seja por via terrestre ou pelo grande Rio Imperal, começa na Estação Fluvial, localizada próximo ao cais de Carahue, e termina no fabuloso Pantanal Monkul. 

Cumprindo com todos os protocolos necessários para evitar o contágio pela Covid-19, a cerimônia de lançamento da temporada de verão 2021 foi realizada na Estação Fluvial, e contou com o lançamento da campanha “Rota Navegável de Carahue: Verão Seguro” e do site: carahuenavegable.cl.

Depois da cerimônia, o presidente da Rota Navegável de Carahue e proprietário do Puerto Koüpo Lodge, Claudio San Martín, disse: “Durante este verão, que será marcado pela pandemia, nos preparamos para entregar uma oferta turística com todas as proteções necessárias para quem quiser conhecer os atrativos da nossa região. Foi um ano difícil para todos nós e mais como empreendedor, entretanto, todo este contexto nos ajudou a preparar as nossas instalações e a garantir a segurança sanitária necessária. É por isso que convidamos todos a nos visitar com confiança”. 

Nesta rota, pensada para o descanso, para a desconexão e uma relação ativa com a natureza, o visitante poderá encontrar diferentes opções de alojamento; o vinhedo Mapuche Wuampuhue, produtor de vinhos espumantes; passeios de barco ou caiaque; banhos termais; contemplação da flora e da fauna da região; e viver a experiência de comer em uma oca Mapuche (indígena), entre outras alternativas.

Os empreendedores receberam no âmbito do programa Arriba Todos Juntos – promovido pela CMPC – kits sanitários e sinalização que ajudam a cuidar dos visitantes e do meio ambiente.

O prefeito da região de Carahue, Alejandro Sáez, apreciou a forma como esta iniciativa se consolidou ao longo do tempo. “Foram três anos de crescimento para nossos empreendedores que com esforço e dedicação lutaram por seus sonhos e estão materializando-os através de um projeto turístico que hoje transcende nossos limites comunitários e regionais. Hoje, Carahue tem uma oferta turística de qualidade que está de acordo com os protocolos sanitários vigentes para esta temporada. Estes empreendedores transformaram a região em um pólo de atração turística e gastronômica imperdível para quem visita a nossa região.” 

No passado, as rotas fluviais desempenharam um papel muito importante na falta de locomoção terrestre. Durante a segunda metade do século XIX, o Rio Imperial, localizado na região de Carahue, foi a rota comercial mais importante da zona sul, sendo o Mapuche um dos primeiros navegadores, que também utilizou este rio como via principal de comunicação e troca de bens e conhecimentos.

O barco mais utilizado por esta comunidade chamava-se “Wampo”, canoas que chegavam a medir até 8 metros de comprimento. Porém, com a construção de estradas, a importância do rio foi ao longo do tempo sendo negligenciada, perdendo seu valor econômico e cultural. 

Há alguns anos, a comunidade de Carahue solicitou que fosse novamente reativado o afluente. E através de uma aliança com a CMPC, com o Departamento de Ação Social do Bispado de Temuco (DAS) e a Câmara Municipal de Carahue , no dia no dia 16 de janeiro de 2018 foi inaugurado o projeto Carahue Navegável, cumprindo assim vários anos de trabalho. 

Durante a cerimônia, monsenhor Héctor Vargas, afirmou “O turismo é uma ferramenta que contribui para o desenvolvimento social e econômico deste território costeiro. Esta é uma iniciativa que tem a ver com o desenvolvimento humano integral. Sabemos que, quando surgem oportunidades, as pessoas realmente empreendem, podendo assim se desenvolver, progredir e gerar outros empregos; e, desta forma, colaborar e cooperar fortemente no desenvolvimento da área onde residem”. 

O Subgerente de Relações Públicas da CMPC, Ignacio Lira, acrescentou que “fazemos parte deste belo território, onde compartilhamos produtivamente com os empreendedores que estão projetando a beleza paisagística do Rio Imperial com a gastronomia e alojamento, transformando o esforço individual num destino específico, com nome e sobrenome. A CMPC contribui para que esta organização continue se projetando, de maneira que a esta rota seja permanente e se consolida com o tempo”.